Archive | fevereiro, 2014

PERGUNTAS QUE VOCÊ NUNCA DEVE FAZER NA ENTREVISTA

26 fev

perguntas-que-voce-nunca-deve-fazer-na-entrevista-noticiasAlém de tomar cuidado com as suas roupas, postura e modo e falar durante a entrevista de emprego, você também deve evitar fazer algumas perguntas. Dependendo das suas dúvidas, você pode passar uma imagem totalmente diferente do que é desejado. Confira 8 perguntas que você NÃO deve fazer para o entrevistador:

1 – O que a companhia faz?

Independentemente da vaga, é crucial que você vá para a entrevista de emprego já com um conhecimento prévio sobre o que a empresa faz, quais são os valores e metas, etc. Jamais pergunte para o recrutador qual é o papel da companhia porque isso dará a impressão de que você não está realmente interessado em trabalhar nela.

 

2 – Qual é o salário?

Se, antes de ser chamado, você não foi informado de qual é o valor do salário, não pergunte durante a entrevista. Isso demonstra que você está interessado no dinheiro, e não no trabalho em si. Não esqueça que, caso você seja selecionado, você irá ficar sabendo, de qualquer forma, qual será o salário.

 

3 – Quando serão as férias?

Não pergunte ao entrevistador quando serão as suas férias. Por mais que você tenha uma viagem marcada, por exemplo, deixa para se preocupar com isso depois de ser contratado. A sensação que dá quando se pergunta isso é que você nem entrou e já está preocupado em sair.

 

4 – Há chances de eu ser promovido?

Mostrar determinação e força de vontade não é ruim durante a entrevista, mas é importante que você seja sutil. Não pergunte, descaradamente, quanto tempo demora até um funcionário ser promovido dentro da empresa. O entrevistador irá acreditar que você não está realmente interessado na vaga.

 

5 – Eu consegui o emprego?

Jamais pergunte, logo no fim da entrevista, se você conseguiu o emprego. Você coloca o entrevistador em uma posição difícil e demonstra estar desesperado. No fim, simplesmente pergunte quando deve vir a resposta e agradeça pela oportunidade.

 

6 – Os computadores são monitorados?

Se você quer “queimar o seu filme” antes de mesmo de ser contrato, é só perguntar se os computadores da empresa são monitorados. Isso demonstra que você não é profissional e está mais preocupado em se divertir do que realmente trabalhar.

 

7 – Qual é a rotatividade da empresa?

Essa informação pode até ser importante de saber, mas é muito indelicado perguntar na entrevista. Por mais que a rotatividade de funcionários seja alta, não é algo que deve ser comentado com alguém que ainda nem foi contratado.

 

8 – Terei que fazer horas extras?

É importante que, durante a entrevista, você demonstre disposição para trabalhar e aceitar desafios. Perguntar se é comum que os funcionários façam horas extras mostra que, mesmo antes de entrar, você será um problema nos momentos que o seu chefe precisar de você.

VEJA COMO MUDAR DE CARREIRA SEM MEDO

26 fev

veja-como-mudar-de-carreira-sem-medo-noticiasTrocar de carreira não é uma decisão momentânea, mas sim um processo que, em geral, envolve medos e dúvidas, além de exigir que você esteja disposto a deixar para trás a sua zona de conforto e a abdicar da estabilidade e da segurança que tem agora. Se você decidiu que deseja mudar de profissão, mas não sabe como agir para obter sucesso na nova empreitada, confira 7 dicas que o ajudarão:

1 – Mude para algo que você goste

De que adianta você trocar de emprego se for para outra carreira da qual também não gosta? Antes de mudar de trabalho, tenha certeza do que quer fazer a partir de agora. Qual é seu sonho? No que você se sai bem? Perguntas como estas o ajudarão a descobrir qual é a sua paixão e, depois de respondê-las, caberá a você saber de que forma poderá deixá-la crescer e ganhar dinheiro com ela.

 

2 – Saiba do que você não gosta

Saber o que você gosta é bom, mas não é o bastante: antes de mudar de carreira tenha em mente o que você não quer encontrar no seu novo trabalho. Pense em possíveis armadilhas que a suposta carreira dos sonhos pode lhe reservar, prevendo, assim, soluções e formas de não cair nelas.

 

3 – Arrisque-se e tente coisas novas

Não tenha medo de arriscar: se você já sabe qual carreira quer seguir, saia da sua zona de conforto e corra atrás do seu objetivo! Você é a única pessoa responsável pela sua carreira.

 

4 – Saiba quais são suas qualificações

Mesmo que você esteja indo para uma área completamente diferente da anterior, sempre existem qualificações aplicáveis a qualquer carreira. Saiba quais são as suas e certifique-se de evidenciá-las enquanto procura o trabalho que sonha. Perceba também quais qualificações o ajudariam, mas que você não possui, e, em seguida, tente corrigir esta falha com cursos de especialização e similares que contribuirão com o seu sucesso.

 

5 – Faça um teste

Existe a possibilidade de fazer um teste antes de entrar pra valer na carreira? Se você tiver essa chance, aproveite! Faça trabalhos voluntários durante um período, cursos sobre a área de interesse, ou converse bastante com alguém que já trabalha com aquilo que você quer. Saiba exatamente onde você está entrando.

 

6 – Não atropele os fatos

Nós sabemos que você deve estar ansioso para começar sua nova carreira, no entanto, vá devagar: faça tudo de modo a não deixar, por exemplo, ressentimentos no seu emprego antigo e certifique-se de que está realmente pronto para assumir sua nova carreira. Não tente apressar o processo.

 

7 – Procure apoio

Algumas escolhas dependem unicamente de nós mesmos, e muitas vezes temos que tomar decisões sem ter o apoio de nossos amigos e familiares. Porém, sempre que possível, explique àqueles que lhe querem bem os motivos de você estar optando por algo, pedindo conselhos e opiniões construtivas. O apoio de pessoas queridas é essencial para que você saiba que tem com quem contar e que não está sozinho neste período de mudanças.

CONHEÇA OS 5 BENEFÍCIOS QUE PODEM SER ADQUIRIDOS AO OUVIR MAIS E FALAR MENOS

26 fev

beneficios-que-podem-ser-adquiridos-ao-ouvir-mais-e-falar-menos-noticiasUma atitude cada vez mais comum entre as pessoas é o hábito de não ouvir tudo o que o outro tem a dizer e, por isso, causar diversos mal entendidos. Se você percebe que fala mais do que escuta, existem alguns benefícios que podem mostrar por que passar a ouvir mais é uma boa opção. Confira 5 benefícios que podem ser adquiridos ao ouvir mais e falar menos:

1. Pensar antes de falar
Quando você adquire o costume de escutar com mais frequência, você passará a pensar melhor antes de falar. Isso será um imenso benefício aos seus argumentos, já que você não dirá nada sem ter certeza.

 

2. Tirar melhores conclusões
Ao escutar e passar a falar menos sobre sua opinião antes de ouvir tudo o que outras pessoas dizem a você, suas conclusões serão muito mais completas. Dessa maneira, você evita fazer deduções precipitadas e garante que compreenderá o assunto de maneira adequada.

 

3. Falar coisas mais importantes
Limitar o tempo que você costuma passar falando sobre um assunto e então dedicá-lo a escutar mais fará com que você passe a dizer coisas mais importantes. Algumas pessoas não percebem quando falam demais e essa atitude pode ser uma boa solução se você também age dessa maneira.

 

4. Conhecer melhor outras pessoas
Se você passar a escutar seus colegas, as informações que você irá adquirir sobre eles farão com que você os conheça melhor e, dessa forma, aprimore seus relacionamentos.

 

5. Escrever mais
Outro benefício que você perceberá se passar a escutar mais é que você encontrará maneiras diferentes de se expressar. A escrita é um exemplo. Ao escrever, você passará a ser mais sucinto e vai aprimorar suas habilidades com essa atividade, tornando possível que você, inclusive, acrescente essa qualificação a seu currículo.

VOCÊ CONSEGUE LIDAR BEM COM O FRACASSO? DESCUBRA

26 fev

voce-consegue-lidar-bem-com-fracasso-descubra-noticiasO fracasso faz parte da vida de todos: em algum momento da vida, algum plano seu não dará certo e você terá que lidar com a derrota. Mesmo que esses momentos difíceis possam ensinar diversas lições valiosas para a sua carreira e relacionamentos pessoais, algumas pessoas não conseguem assimilar os erros e aprender com eles.

O motivo principal para não conseguir aprender com o fracasso é o perfeccionismo em excesso. Para as pessoas perfeccionistas, não atingir uma meta, por mais fantasiosa que ela seja, é uma grave falha e elas devem se sentir envergonhadas por isso. Ter medo de fracassar é uma maneira eficaz de prejudicar o seu desenvolvimento como profissional.

 

Não são somente os perfeccionistas que podem possuir um problema em aceitar o fracasso. Desde crianças, somos ensinados a acreditar que errar é ruim e inaceitável. Tanto na escola, quanto em casa, cometer erros é motivo para punição. Porém, é por meio do fracasso que aprendemos a superar as nossas próprias limitações. Provavelmente, quando você tirou uma nota ruim em uma prova de matemática, você se esforçou mais para o próximo teste e conseguiu um resultado melhor que o anterior.

 

Ao criar um sentimento de aversão ao fracasso, você não está se permitindo aprender com um dos maiores ensinamentos que a vida pode proporcionar. Muitas vezes, é somente errando que você conseguirá realizar uma autoanálise e se conhecer melhor como pessoa e profissional. Ao aceitar os seus erros, você desenvolverá a sua carreira e o seu cotidiano será mais tranquilo.

 

Entretanto, fique atento: parar de se esforçar para evitar o fracasso é tão ruim quanto não aprender com os seus erros. Não confunda a aceitação com a negligência: você ainda deve dar o máximo de si para não errar.

 

Captar lições a partir do seu fracasso é a chave para o desenvolvimento pessoal e da sua carreira. Mudar as suas atitudes em relação aos seus próprios erros e aceitar que nem sempre as coisas darão certo é a melhor forma de se tornar um profissional e amigo melhor.

CONHEÇA OS ERROS COMUNS DOS ESTUDANTES E COMO EVITÁ-LOS

26 fev

conheca-erros-comuns-dos-estudantes-como-evita-los-noticiasA faculdade, ou a escola, é um momento complicado da vida: você precisa equilibrar os estudos, a vida pessoal e, em alguns casos, até mesmo a sua carreira. Por mais que isso pareça ser uma tarefa difícil, evitando cometer alguns erros estudantis, será mais fácil balancear todos esses âmbitos. Confira os erros mais comuns dos estudantes e veja como contorná-los:

1 – Você não está envolvido com a experiência

Para que o seu tempo na escola ou na universidade seja 100% aproveitado, você precisa estar envolvido com essa experiência. Entenda que por mais difícil que as coisas sejam, isso é só uma fase e, após alguns anos, você não terá mais que frequentar aquele lugar, ou ver as aquelas pessoas. Aproveite todos os benefícios que essa oportunidade pode oferecer e não tenha medo de se envolver.

 

 

2 – Se preocupar demais com o lazer

Obviamente, você deve aproveitar os seus anos estudando para conhecer pessoas e construir boas amizades. Porém, isso deve ser feito de maneira equilibrada. Não deixe que as suas amizades e passeios prejudiquem os seus estudos e entenda que ter amigos na faculdade ou escola é uma consequência, mas não o principal. Saiba ter prioridades e seja um aluno responsável.

 

 

3 – Faltar a aula

Por mais cansado e sem paciência que você se sinta, evite “matar” aula. Realmente é difícil acordar cedo para assistir a uma aula, mas não deixe que a preguiça domine você. Você, ou seus pais, gastam muito dinheiro na sua educação – por isso, evite desperdiçar essa oportunidade. Mesmo que você esteja em uma universidade gratuita, lembre-se quanto você se esforçou para estar lá. Caso você realmente não consiga se adaptar com o horário das aulas, veja a possibilidade de estudar à noite, ou vice-versa.

 

 

4 – Ficar para trás

Você acabou se confundindo com algum assunto e está mais atrasado no conteúdo que os outros alunos? Não se desespere e evite o desânimo. Mesmo que pareça impossível alcançar o ritmo do seu professor, faça tudo para que, desde o início do ano, você se comprometa a tentar seguir o conteúdo programado. Teve dúvidas? Faça perguntas.

 

 

5 – Noites em claro

Mesmo que existam diversas coisas interessantes para se fazer em casa, evite atividades antes de dormir.Dormir pouco prejudica o aprendizado, além de deixá-lo exausto. Tente dormir 8 horas por dia e os resultados a longo prazo serão muito melhores.

QUER MELHORAR OS SEUS ESTUDOS EM CASA? ESTUDE EM UMA MESA

26 fev

quer-melhorar-os-seus-estudos-em-casa-estude-em-uma-mesa-noticiasNem sempre temos a oportunidade de estudar na universidade ou em um espaço específico para isso. Por isso, não é incomum ter que passar por longas sessões de estudo em casa. Com algumas mudanças no seu local de estudos, fica mais fácil aproveitar ao máximo esses momentos.

Antes de começar, é importante que o local esteja limpo. Se você for estudar no seu quarto, guarde as roupas no armário e jogue o lixo no lixo. Um ambiente organizado aumenta o seu foco e diminui as distrações.

 

Além disso, é importante que você estude em uma mesa específica para isso. Estudar na sua cama ou na mesa em que a sua família faz as refeições, por exemplo, não irá ajudar no processo de aprendizado. Nosso cérebro compreende cada local da casa com uma função diferente, por isso, é importante que você tenha um lugar destinado para os seus estudos.

 

É importante, também, escolher um lugar em que as pessoas não irão atrapalhar você. Caso seja possível, peça para os outros baterem na porta antes de entrar no seu ambiente de estudo e somente entrem em contato em situações importantes. Não esqueça de desligar o celular. Estando em casa, fica mais fácil que a sua família e amigos atrapalhem o seu aprendizado, mesmo de forma não intencional.

 

Por fim, evite utilizar a internet. Mesmo que você esteja realizando um trabalho que necessite de uma pesquisa online, não acesse suas redes sociais e sites de entretenimento. Eles diminuirão a sua produtividade e podem prejudicar diretamente a sua capacidade de aprender coisas novas.

 

Com essas atitudes, será muito mais simples ter um bom resultado com os seus estudos, mesmo estudando em casa. Boa sorte!

AS ATITUDES DAS PESSOAS REALMENTE CRIATIVAS

26 fev

atitudes-das-pessoas-realmente-criativas-noticiasA criatividade, dependendo da pessoa, pode vir de forma muito difícil. Novas ideias não surgem tão facilmente. Se você quer conhecer qual é o segredo das pessoas criativas, veja 5 atitudes que podem ajudá-lo a aumentar a criatividade:

1 – Imaginação

Quando somos crianças, temos a imaginação fértil e podemos criar mundos completamente novos com muita facilidade. Entretanto, ao longo da vida, somos ensinados de que existe somente uma resposta certa e que não há tempo para devaneios. As pessoas realmente criativas, ao invés de acreditar nisso, rejeitam essa ideia e olham o mundo de diversas formas diferentes. Tente sempre analisar os problemas de maneiras não comuns e esforce-se para ver sempre o outro lado da situação.

 

2 – Conexão

Grandes ideias não surgem do nada: elas aparecem a partir do momento em que você consegue reunir diferentes conceitos e criar algo novo a partir disso. O seu conhecimento acumulado, de diversas situações diferentes, pode ser muito importante para os seus momentos de falta de criatividade. Pense em outras situações difíceis por quais você passou e lembre quais soluções ajudaram. Pode ser que essas mesmas soluções sirvam para o seu atual momento.

 

3 – Elimine as suas premissas

A falta de criatividade é, basicamente, contentar-se com as primeiras ideias que surgem na sua mente. Esqueça as suas premissas e pressupostos, mesmo que eles sejam bons, e esforce-se para pensar em novos conceitos.

 

4 – Conhecimento

Você até pode retomar a sua imaginação e desafiar-se a pensar em algo novo, mas esse esforço será em vão se você não tiver conhecimento. Entender sobre aquilo que você trabalha ou estuda é primordial para ter boas ideias. Portanto, sempre leia sobre a sua área, entre em contato com especialistas, assista a palestras, participe de workshops e, principalmente, observe o mundo. Quanto mais conhecimento você absorver, mais material você terá para desenvolver os seus pensamentos.

 

5 – Atitude

Muitas pessoas entendem quais são os problemas e sabem quais ações tomar para resolvê-los, mas acabam não tomando nenhuma atitude. A criatividade só é válida quando são criadas ideias que serão postas em ações e trarão resultados na vida real. As pessoas realmente criativas não têm medo de partir para a ação e fazer as coisas acontecerem.