Arquivo | agosto, 2012

IBAMA ABRE INSCRIÇÕES DE CONCURSO PARA 300 VAGAS DE NÍVEL MÉDIO

27 ago

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) abre nesta as inscrições do concurso público para o cargo de técnico administrativo, que exige nível médio de escolaridade ou curso técnico equivalente.

No total, 300 vagas foram abertas, sendo 21 reservadas aos candidatos portadores de deficiência. A remuneração é R$ 2.580,72 para jornada de 40 horas semanais.

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama)
Inscrições
De 24 de agosto a 13 de setembro
Vagas
300
Salário
R$ 2.580,72
Taxa
R$ 55
Provas
21 de outubro

As vagas estão distribuídas entre as cidades de Belém, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Palmas, Porto Velho, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Teresina e Vitória. O maior número de vagas (140) é para Brasília. Em seguida vem o Pará, com 22 vagas, e Mato Grosso do Sul, com 18 vagas.

Os candidatos aprovados serão alocados nas unidades descentralizadas (superintendências, gerências
executivas, unidades avançadas, centros especializados) e na administração central do Ibama.

As inscrições poderão ser realizadas até 13 de setembro no endereço eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/ibama_12. A taxa de inscrição é R$ 55. Ao realizar a inscrição, o candidato deverá optar pela unidade federativa da vaga e por uma cidade de realização da prova. Os aprovados terão lotações e exercícios definidos pelo Ibama.

Todos os candidatos farão provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos. Na prova de conhecimentos básicos as disciplinas são de língua portuguesa, noções de informática, atualidades, matemática e ética no serviço público. Na prova de conhecimentos específicos as disciplinas são de noções de direito constitucional, noções de direito administrativo, legislação do setor de meio ambiente (Ibama), noções de administração, orçamento, finanças e contabilidade pública, noções de gestão de pessoas e noções de arquivologia.

Os aprovados que entrarem em exercício participarão de Curso de Ambientação, para identificação, nivelamento e domínio dos conhecimentos necessários ao desempenho do cargo.

O Cespe/UnB é o responsável pela seleção. A aplicação das provas objetivas deve acontecer na data provável de 21 de outubro, no turno da tarde, nas cidades de Belém, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Palmas, Porto Velho, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Teresina e Vitória.

Anúncios

NUBE SELECIONA PARA 3,7 MIL VAGAS DE ESTÁGIO

27 ago

O Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) está selecionando candidatos para 3.746 vagas de estágio em todo o país. Há oportunidades para estudantes do ensino médio, técnico e superior, período matutino e noturno. As bolsas variam de R$ 480 a R$ 1.400.

Os interessados em concorrer às vagas devem cadastrar-se gratuitamente no site www.nube.com.br.

Entre os cursos com vagas estão administração, administração de recursos humanos, arquitetura e urbanismo, ciência da computação, ciências contábeis, comunicação social, direito, design gráfico, design de produto, engenharia, engenharia elétrica, engenharia de produção civil, ensino médio, educação física, gastronomia, gestão econômica, marketing, psicologia, publicidade e propaganda, rádio e TV, secretariado executivo, sistemas de informação, técnico em eletrônica, técnico em mecatrônica, técnico em informática, tecnologia de computação e web designer.

Outras oportunidades podem ser consultadas diretamente no site www.nube.com.br, acessando o campo “Vagas de Estágio”.

ATENTO SELECIONA PARA 1.454 VAGAS EM CONTACT CENTER

27 ago

A Atento, empresa de contact center e terceirização de processos de negócios, seleciona candidatos para 1.454 oportunidades em todo o Brasil, sendo 1.401 na área operacional, para o cargo de teleoperador, e mais 53 vagas na área de serviços presencias, para o cargo de promotor de vendas I.

Para candidatar-se às vagas os interessados devem se cadastrar no site www.atento.com.br.

Requisitos
O perfil exigido para o cargo de teleoperador é nível médio completo, bom vocabulário, boa dicção, fluência verbal, desenvoltura no relacionamento interpessoal, dinamismo, conhecimentos de informática e habilidade em digitação. A companhia não exige experiência.

Para promotor de vendas I, o perfil exigido é segundo grau completo, conhecimentos em informática e tecnologia, dinamismo, objetividade, organização, habilidade para argumentar, pró-atividade, experiência em vendas, além de ser desejável ter experiência no cargo.

Benefícios
Todas as oportunidades de trabalho na Atento são em regime CLT. A empresa oferece assistência médica, vale-refeição ou vale-alimentação, seguro de vida, assistência odontológica, vale-transporte, auxílio-creche e auxílio à criança especial.

A remuneração varia de acordo com o cliente e a carga horária. Além disso, a companhia tem parcerias com instituições de ensino em todo o país (em cursos superiores, pós-graduação, MBA, escolas de idiomas e informática) e são descontos que variam de 10% a 50% do valor da mensalidade, sendo que alguns são válidos para os dependentes.

A empresa oferece ainda programa de recrutamento interno que possibilita desenvolvimento de carreira.

QUANTAS PESSOAS CONHECEM VOCÊ?

24 ago

O networking é fundamental para alcançarmos objetivos por meio da rede de relacionamentos.

Por Carlos Cruz* 

Ter nas mãos uma lista de contatos é apenas um detalhe, já que não importa quantas pessoas você conhece, e sim, quantas sabem quem e o que você é. O Networking é hoje, sem dúvida, um dos grandes meios para alcançar melhores resultados nos negócios. Em um mundo cada vez mais competitivo, conhecer pessoas, manter relações saudáveis com companheiros de trabalho e estar atento aos acontecimentos é fundamental para quem pretende se destacar em sua área de atuação e explorar oportunidades.

Assim é imprescindível cultivar a rede de relacionamentos que em determinado momento pode ser muito útil, já que nem sempre somos capazes de encontrar oportunidades sozinhos. Mas, por outro lado, é fundamental estarmos dispostos a ajudar e apoiar as pessoas que nos relacionamos. Lembro que, quando iniciei minha vida profissional como empreendedor ministrando palestras e treinamentos, possuía apenas alguns contatos de amigos pessoais e colegas conquistados ao longo de minha vida, e foi exatamente com essas pessoas que alcancei minhas primeiras oportunidades. Eles confiaram no meu esforço e, acima de tudo, me apoiaram na realização do meu sonho. Pronto, tudo começou a dar certo. Claro que precisei fazer a minha parte porque a maioria deles me conhecia na vida pessoal. Até hoje meus melhores clientes são aqueles da minha rede de relacionamentos.

O processo da comunicação de formar redes sociais é a evolução de uma teoria criada no fim da década de 60 pelo psicólogo social Stanley Milgram. Ele buscou resposta para as questões: como os seres humanos de relacionam? Pertencemos a mundos separados, agindo simultaneamente, mas de forma autônoma, a ponto de serem raros e distantes os vínculos entre duas pessoas, em qualquer lugar do planeta? Ou estamos todos unidos numa grande e entrosada rede?

Milgram comprovou por meio de uma experiência que são necessários apenas seis laços de amizade para que duas pessoas quaisquer, em qualquer lugar do mundo, estejam interligadas, o que torna verídica a hipótese de se conseguir um trabalho em determinada empresa por simples indicação. É preciso conhecer alguém, que conhece alguém, que conhece outro alguém, que trabalhe na empresa.

A Teoria dos Seis Graus de Separação, entretanto, não depende somente do querer. A questão é que, geralmente, as pessoas começam a pensar na sua rede de relacionamentos somente quando precisam de algo e se esquecem que elas próprias podem ser contatos importantes para os outros. Então, reflita: como é a sua disponibilidade para apoiar outras pessoas quando elas precisam de ajuda, alta ou baixa? Hoje seus contatos são reflexos dos seus comportamentos, se você é daqueles que apenas liga para pedir algo, ao invés de bater um papo desinteressado e informal, convidar para uma festa ou até mesmo parabenizar pelo aniversário, as pessoas te rotularão como um interesseiro. É importante estar disposto a ajudar, para ter ajuda à disposição. A reciprocidade é o equilíbrio das relações, um depende do outro e vice-versa.

O diferencial que nasce quando se cria afinidades com o próximo é ganhar a sua preferência. Vamos supor que um parceiro de trabalho é o responsável para escolher alguém que preencherá um bom cargo dentro da empresa. Ter a confiança dessa pessoa é o primeiro e decisivo passo para ser indicado por ele a tal oportunidade. Podemos ver nessa situação que criar boas relações não se trata simplesmente de estabelecer laços de comum amizade. Ganhar um contato é provar para ele que você está disposto a aceitar novos desafios, é mostrar que você é digno de crédito, confiança e atenção, pois tem capacidade de contribuir com seu potencial.

Para começar a fomentar uma rede de relacionamentos, pegue sua lista de contatos e responda a seguinte pergunta para cada um dos listados: Como posso agregar valor a ela? Como essa pessoa pode me ajudar a conseguir uma oportunidade de trabalho? Posso ser sincero com ela e pedir uma indicação ou uma dica? Em caso positivo, contate-a imediatamente. Dê preferência, faça uma visita a ela. Sua aproximação deve ser feita com o objetivo de expor as suas qualidades, para quando surgir uma oportunidade você seja o primeiro a ser lembrado.

Outro ponto importante é saber definir quem serão esses contatos aos quais poderá contar. Não basta informar qualquer pessoa, é preciso transmitir as informações para a pessoa certa, aquela que realmente poderá utilizá-la para concretizar algo que lhe ajudará.

Vale lembrar que o ser humano é um ser gregário, ou seja, depende e muito dos seus semelhantes para garantir sua subsistência, desde a época das cavernas. Portanto, o networking é fundamental para alcançarmos objetivos por meio da rede de relacionamentos. Muito mais do que ferramentas para buscar novas frentes de trabalho, o profissional deve se preocupar com quem ele quer se relacionar e onde vai fazer isso para conseguir vislumbrar oportunidades.

HABILIDADES FUNDAMENTAIS NA COMUNICAÇÃO PROFISSIONAL

24 ago

Para se destacar num mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente é necessário estar em contínuo desenvolvimento.

Por David P. Lima Jr*

Todo profissional que deseja ter sucesso na carreira sabe que precisa estar em contínuo desenvolvimento, que precisa investir constantemente na ampliação de suas habilidades pessoais e profissionais, pois só assim conseguirá se destacar em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente. É bem provável que você esteja, como muitos, investindo em cursos de especialização, de idiomas, em cursos de extensão, Pós-Graduações ou de reciclagem para aprimorar sua capacitação técnica. Agora, eu lhe pergunto. O que você tem feito para desenvolver suas habilidades de comunicação?

Há um fato no mundo dos negócios que é bastante conhecido pelas pessoas bem sucedidas no que fazem. Não basta, apenas, receber o melhor treinamento em liderança se você não tiver desenvoltura, foco e boa oratória para dirigir-se à sua equipe. Há muita gente bem formada que tem sérios problemas na hora de comunicar ao mundo suas habilidades. Portanto, não basta ser uma “um gênio” em sua área de atuação se ninguém entende o que você fala. Suas ideias brilhantes pouco lhe valerão alguma coisa se, na hora de apresentá-las ao público, não souber ordená-las de forma convincente, e argumentar de maneira clara e objetiva. Seu sucesso é do tamanho de suas habilidades de comunicação. Se você não ocupa o lugar que acredita merecer, é porque ainda não aprendeu a comunicar ao mundo suas habilidades. Um bom marketing pessoal lhe será de pouco uso se sua fala for confusa e repleta de erros gramaticais.

A habilidade de se comunicar bem é uma das mais procuradas por empresas e líderes no mercado atual. Seja você funcionário de uma organização, empresário ou trabalhador autônomo, invista no aperfeiçoamento de sua comunicação. Desenvolva a capacidade de fazer uma boa exposição de suas ideias. Expressar-se de modo adequado e elegante, apresentar projetos com profissionalismo e ter diálogos que produzam entendimento e aceitação é fundamental para sua carreira, seus negócios e sua imagem como profissional.

Vivemos no que os pensadores modernos chamam de “A Era da Informação”, em que o conhecimento evolui e novas ideias surgem com rapidez jamais vista. O êxito na profissão requer não apenas ter acesso a essa informação, mas também ser capaz de difundi-la com objetividade, eficiência e clareza. Existe um poder imenso nas palavras faladas, mas poucos de nós temos consciência dele. As palavras devem ser consideradas como sendo os alicerces daquilo que construímos em nossas vidas. Usamos a palavra o tempo todo e, raramente, pensamos no que dizemos ou como falamos.

São muitos os motivos que levam uma pessoa a ter dificuldades ao se apresentar para uma platéia, como medo de errar o texto, de não agradar de não parecer inteligente, ou de não conseguir organizar as ideias, etc. Por estes, motivos algumas pessoas acabam por não falar de forma adequada. Falam baixo demais ou alto demais, por tentarem causar uma boa impressão acabam por pareceram artificiais, chegam a parecer agressivas, inseguras, se expressam de forma desarticulada, não controlam o ritmo, chegam as raias de se tornarem monótonas e enfadonhas e acabam se sentindo desconfortáveis e até mesmo incompetentes.

Hoje – na era da informação – conhecimento, talento e experiência não são mais suficientes para assegurar um bom resultado; as empresas descobriram que é necessária uma boa comunicação. Descobriu-se que, neste novo ambiente, a consolidação de um ambiente aberto a diálogos deve ser considerada por se tratar de um fator fundamental para o sucesso empresarial.

*David P. Lima Jr – 
Palestrante, consultor de empresas e diretor  da Mega Treinamentos

COMO ANDAM SUAS HABILIDADES SOCIAIS?

24 ago

Quanto mais pessoas o conhecerem de forma positiva mais você terá oportunidade de Sucesso.

Por Waleska Farias*

Você já parou para pensar que grande parte das dificuldades no seu dia-a-dia são consequências da sua limitação em interagir com as pessoas à sua volta? Pessoas que não entendem o que você “quer dizer” e agem de forma oposta ao que você espera.

Pois é, tenho que chamar sua atenção para um fato no mínimo curioso: existe um princípio físico convencionado de “ação e reação”. Trata-se da terceira lei de Newton – toda ação provoca uma reação de igual intensidade, mesma direção e em sentido contrário. Fazendo alusão ao campo das relações interpessoais significa que tudo o que vem em resposta a uma iniciativa sua tem relação e ligação direta com o modo como você agiu.

Dito isso, antes de criticarmos as reações das pessoas ao nosso entorno, quando não alinhadas à nossa expectativa, é recomendável questionar nosso posicionamento e identificar até onde contribuímos, mesmo que não intencionalmente, para o resultado apresentado.

Um bom exercício é observar se na comunicação com os outros você consegue obter resultados em linha com o esperado, ou se as pessoas “sempre” interpretam errado o que você diz. Lembre-se que em um processo de comunicação, existem pelo menos dois interlocutores, portanto, 50% da responsabilidade desse processo cabe a cada uma das partes.

Cada pessoa, de maneira muito particular, interpreta a mensagem de acordo com sua percepção dos fatos. Daí a necessidade de ter noção de como o outro assimila o que você diz para assegurar que sua mensagem seja interpretada na real acepção da palavra. Nesse contexto, sensibilidade e empatia são aspectos fundamentais para o sucesso das trocas interpessoais.

Grande parte dos problemas que temos nas nossas relações se refere ao fato de não exercermos uma boa comunicação, dada a dificuldade de sermos empáticos à necessidade e realidade do outro. Temos a tendência de falar o que queremos da forma como bem entendemos, sem nos dar ao trabalho de certificar se a pessoa com quem falamos compreendeu a informação.

Isso, é claro, requer mais empenho. Mas, certamente, o isentará de ter de repetir o evento mais de uma vez e lhe atribuirá a imagem de uma pessoa assertiva e desenvolta no trato com as pessoas.

As habilidades sociais, cada vez mais, configuram uma condição básica na conquista da liderança colaborativa preconizada enquanto modelo de referência nas organizações. Afinal, quem você escolheria para fazer parte do seu grupo? Alguém com talento para acessar as pessoas e garantir a fluidez nos processos de comunicação, ou alguém que apenas repassa a informação sem o zelo necessário para que a mensagem seja bem interpretada?

O que esperamos do outro deve ser a nossa medida de referência. “Se as palavras mobilizam, os exemplos inspiram atitudes e comportamentos convergentes.”

COMO SER UM PROFISSIONAL MAIS ATRAENTE PARA O MERCADO?

24 ago

Todo profissional precisa, constantemente, avaliar sua empregabilidade.

Por Camila Mariano*

Mas, o que é empregabilidade?
Empregabilidade é a capacidade de manter-se atual e adequado às exigências do mercado. Para isso, o profissional deve ser flexível e buscar conhecimentos sempre focado em seus objetivos profissionais e pessoais. Hoje não basta ter um histórico profissional estável e uma formação acadêmica. É necessário conhecer profundamente seu negócio, o mercado, as tendências e tudo que envolve sua área de atuação.

Um bom profissional deve, sempre, identificar o que o mercado busca e, assim, fazer sua auto-avaliação a fim de buscar melhorias em seu perfil.

Como aumentar sua empregabilidade?
Alguns itens são básicos quando falamos de aumento de empregabilidade. São eles:

  • Realize cursos de especialização / extracurriculares (Dica: procure cursos em www.EuroAnglo.com.br)
  • Participe de eventos e feiras relacionados à sua profissão;
  • Evite mudar de emprego várias vezes com menos de 1 ano na empresa, para que assim não seja avaliado como um profissional instável;
  • Procure ser relevante em seu trabalho, buscando inovações e soluções. Assim as pessoas perceberão como seu trabalho é importante para a empresa;
  • Se possível, mantenha atividades paralelas remuneradas (consultoria, aulas) que aumentam sua experiência e seu equilíbrio financeiro;
  • Crie e mantenha um bom networking;
  • Mantenha-se atento às oportunidades que surgem no mercado.

Lembramos que a constante busca por profissionais qualificados é uma realidade atual. Cabe ao profissional, de qualquer área, estar preparado e consciente de sua atuação, pois caso contrário estará automaticamente fora das exigências do mercado de trabalho e assim tornará menor sua chance de rápida recolocação.

Todo profissional precisa, constantemente, avaliar sua empregabilidade.

Por Camila Mariano